quinta-feira, 13 de maio de 2021

Se Você Fabrica Cosméticos, Aconselho Que Invista no Pinhão, a Famosa Semente da Araucária

 

Se Você Fabrica Cosméticos, Aconselho Que Invista no Pinhão, a Famosa Semente da Araucária

 

Sempre sofri com os cabelos rebeldes. Mas nos anos 90, não existia alisamento com escova progressiva e eu não tinha coragem de botar, Henê Pelúcia, na minha cabeça.

Até que um dia minha saudosa colega, Nerinha, cozinhou pinhões, descascou estas grandes sementes, picou todas e misturou com água no liquidificador. Assim fez uma máscara, com isto, e colocou nos meus fios que depois foram cobertos por uma touca metálica. Após o banho, minhas madeixas ficaram macias e brilhantes. Passei a solução na minha pele também. Então as espinhas sumiram.

Até hoje não entendo como a indústria dos cosméticos ainda não investiu no pinhão. Afinal, tem xampu e condicionador até de mandioca. Porém não há pinhão em nenhum produto de beleza, sendo que ele é muito eficiente. Sem falar que, na região rural de Curitiba, há centenas de pinhões em áreas abandonadas e até em praças públicas.  

Luciana do Rocio Mallon

#pinhão

 

 

 


 

quarta-feira, 12 de maio de 2021

Lenda da Fada do Lírio

 

Lenda da Fada do Lírio

 

Você já notou que os artistas nunca desenham as fadas iguais?

Já reparou que há fadas que são desenhadas como se suas asas fossem pétalas de lírios?

Pois, é...

Esta é a fada do lírio e ela tem uma lenda interessante!

Na Idade Antiga, havia uma aldeia, onde os bebês que nasciam deficientes eram mortos. Naquele local existia uma moça chamada, Ana, que fez um pedido a uma estrela para engravidar. Então teve seu pedido atendido. Mas na hora de dar à luz, a parteira notou que o bebê, uma menina, tinha uma pequena deficiência neurológica. Assim, o marido de Ana jogou sua filha no lodo e mentiu que a garota nasceu morta.

Porém uma fada viu um bebê brilhante quase morrendo na lama e jogou sementes, que ao se misturar com o neném virou uma flor brilhante e desconhecida naquela região. Por isto, a fada gritou:

- Lírio!

Pois lírio significava, brilhante, na linguagem das fadas.

Assim, todas as fadas ficaram assustadas porque aquela flor foi a única a nascer no lodo. Assim, se passaram quinze anos e o lírio intacto, de repente, ficou com formato de moça. Desta maneira, ele disse a uma fada que passava no local:

- Quinze anos se passaram, agora sou uma fada igual a você. De dia sou flor, porém à noite viro fada. Mas contarei um segredo: quem beber das minhas pétalas entrará para o reino das fadas, porém correrá o risco de não sair dele.

No dia seguinte, Ana foi passear no pântano e se encantou com o lírio. Como ela gostava de experimentar chá com pétalas de flores, usou o lírio como emulsão e bebeu. Deste jeito, desmaiou e entrou no reino das fadas. Assim sua filha disse:

- Mamãe, eu nunca morri porque virei flor!

- Meu nome é Lírio e causo delírio!

- Quem experimentar das minhas pétalas entrará no mundo das fadas.

Após isto, a fadinha abraçou sua mãe.

Por isto, reza a lenda que as pétalas do lírio são alucinógenas e perigosas. Quando um artista desenha uma fada com asas de pétalas de flor é sinal que ele se inspirou, de uma forma inconsciente, no lírio porque estava no mundo das fadas.

Luciana do Rocio Mallon

#lendas #lenda #fada #lírio #fadadolírio

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

domingo, 9 de maio de 2021

Ganhei o Livro Farmácia Literária

 

Um dos cursos que estou fazendo gratuitamente, pela Internet, é o de Biblioterapia, que ensina a usar a Literatura para suavizar doenças emocionais. Pois um dos meus sonhos sempre foi trabalhar com Literatura em: hospitais, sanatórios psiquiátricos, asilos e orfanatos. Por isto, antes da pandemia, eu apresentava um espetáculo presencial gratuito chamado: Lendas, Repentes e Danças em eventos e instituições carentes.

Semana Passada ganhei o livro, Farmácia Literária, que é um instrumento essencial para quem deseja trabalhar com Biblioterapia.

Agradeço ao amigo, João Luiz, pelo apoio e às Livrarias Curitiba pelo excelente tratamento.

Junto com a foto do livro, aparecem minhas pantufas de coelhos, que uso junto com as apresentações de fantoches.

Além da Vesteterapia, estudo místico através das roupas, também pretendo trabalhar com Biblioterapia, terapia através dos livros.

Luciana do Rocio Mallon

#biblioterapia #vesteterapia

 

 

 


 


 

Dia das Mães, uma Comemoração Proposta Por Escritoras e Empreendedoras

 

Dia das Mães, uma Comemoração Proposta Por Escritoras e Empreendedoras

Em 1872 a escritora feminista, militante abolicionista e comerciante, chamada Júlia Ward Howe, organizou na cidade de Boston, um encontro de mães dedicado à paz. Esta escritora era a favor das mulheres trabalharem fora de casa e desenvolver suas habilidades empreendedoras.

Mais tarde em 1905, outra escritora feminista, chamada Anna Jarvis, perdeu a sua mãe que foi uma grande ativista social, na cidade de Grafton. Apesar de ser filha de um pastor evangélico, esta moça caiu em depressão profunda. Reza a lenda que após dias de orações e jejuns, Anna recebeu mensagens dos céus pedindo para que ela realizasse, com a ajuda de outras jovens, um dia especial de homenagens às mães e para ensinar à sociedade sobre a importância da mulher. Em 10 de maio de 1908, o grupo de Anna conseguiu celebrar um culto em homenagem às mães que causou repercussão no mundo inteiro. Após isto, ela fundou uma espécie de escola profissionalizante para meninas, onde elas desenvolviam suas habilidades empreendedoras. Então no ano de 1914 o presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson propôs que o Dia das Mães fosse comemorado em todo o segundo domingo de maio. Naquela mesma época, comerciantes aproveitaram a data para vender produtos, como roupas femininas e utensílios domésticos.

Com relação ao Brasil, o Dia das Mães foi homenageado incialmente em 12 de maio de 1918, na Associação Cristã de Moços de Porto Alegre. Porém foi só em 1932, durante o governo provisório de Getúlio Vargas, que o Dia das Mães passou a ser comemorado conforme o modelo dos Estados Unidos, ou seja, em todo segundo domingo do mês de maio.

As empreendedoras podem aproveitar a data do Dia das Mães para mostrar e vender seus produtos direcionados ao público feminino. Quando eu trabalhava como vendedora de loja, no comércio de Curitiba, sugeri aos proprietários que fizessem cartazes com poemas dedicados às mães e colocassem em frente ao estabelecimento. Também comentei que seria interessante que cada cliente ganhasse uma rosa em homenagem às mães. Assim eles acataram às sugestões e as vendas foram um sucesso.

Luciana do Rocio Mallon

Palavras-chaves: mãe, feminismo, escritora, empreendedora, comércio, maternal, amor, paz, flor e ativismo.

 

 

 

 

 

sexta-feira, 7 de maio de 2021

A Importância dos Animais de Estimação, no Combate à Depressão, Durante a Pandemia

 

A Importância dos Animais de Estimação, no Combate à Depressão, Durante a Pandemia

 

Profissionais de saúde mental defendem os bichos de estimação como uma das armas no combate contra a Depressão. Segundo os especialistas, ter um animal ameniza a sensação de solidão ruim, além de liberar substâncias benéficas como: dopamina, serotonina e oxitocina que liberam sensação de prazer. Sem falar, que os animais fazem com que as pessoas mexam o corpo fisicamente, pois elas tem que dar banho nos bichos e oferecer comida. Além disto, possuir um animal é uma troca de energia benéfica porque é dar e receber amor, que é um sentimento curativo.

Durante a pandemia, os animais têm ajudado muitas pessoas no aspecto físico e mental. Aqui, tomarei como exemplo, uma senhora solteira de 65 anos, que mora sozinha com o cachorro de estimação e para preservar sua identidade, irei chama-la de Maria.

Maria vive numa casa, num bairro de Curitiba e sua única companhia é o cão de estimação. Mesmo aposentada, ela faz peças de tricô e crochê para vender aos clientes. Quando a pandemia começou, esta idosa se isolou ao máximo pedindo as compras apenas por delivery e passando seus produtos, por cima do portão, para seus clientes. Neste isolamento, numa tarde, Maria tropeçou e caiu. Porém seu cachorro latiu, sem parar, pedindo socorro. As crianças do vizinho, estranharam a quantidade de latidos, pularam o muro e socorreram a anciã. Após o ocorrido, esta senhora afirmou que ainda não desistiu da vida graças à amizade do seu bicho. Aliás, Maria confessou que se sente estimulada a fazer exercícios físicos no seu quintal graças à companhia do cachorro.

Porém, aconselho a ter um bicho de estimação, somente quem possui amor e condições de cuidar de um. Pois qualquer animal é um ser vivo e requer reponsabilidade.

Conforme pesquisas, aumentou o número de adoção de bichos abandonados durante a pandemia. Pois famílias notaram que animais são excelentes companhias para as crianças, que ficaram sem escolas, durante este período.

Só espero que quando as aulas presenciais voltarem, estas famílias não abandonem os bichos.

Você mora só e se sente triste durante a pandemia?

Então, que tal adotar um animal de estimação?

Pode ser uma excelente ideia.

Luciana do Rocio Mallon

#animais #bichos #pandemia


 


Simpatias Para o Dia do Silêncio: 7 de Maio

 Simpatias Para o Dia do Silêncio: 7 de Maio

Hoje, conforme a Organização Mundial da Saúde, é Dia do Silêncio. Esta data tem como objetivo combater a poluição sonora.

Mas segundo as lendas é o dia onde o Anjo do Silêncio, a deusa Tácita e a deusa Lara saem para realizar os pedidos das pessoas que guardaram segredos sobre seus sonhos.

Aliás, existe uma simpatia para isto que funciona assim:

 Escreva num papel virgem os sonhos que você nunca contou para ninguém em caneta azul. Depois pegue uma caixa, desenhe ou cole uma moça fazendo sinal de silêncio na tampa, coloque os papéis dentro, feche e enterre o objeto num jardim repleto de flores imaginando  seu desejo se tornando realidade.

Em 2012, meu sonho era escrever um livro de contos de forma gratuita e não contei para ninguém. Mas fiz esta simpatia. Em 2013, meu livro foi publicado gratuitamente por uma editora maravilhosa.

Porém, não se esqueça de ficar pelo menos meia hora em silêncio, hoje, para desfrutar de sua paz interior.

Luciana do Rocio Mallon

#diadosilêncio

 


#diadosilêncio

 


quinta-feira, 6 de maio de 2021

A Importância das Redes Sociais no Combate à Depressão Durante a Pandemia

 

A Importância das Redes Sociais no Combate à Depressão Durante a Pandemia

 

Em março de 2020, a pandemia de Corona Vírus invadiu o mundo num angústia que dura até hoje em maio de 2021. Então, um dos conselhos das autoridades em saúde, para não dar colapso nos hospitais, foi:

- Fique em casa!

Assim surgiu o isolamento social junto com a perda de empregos. Estes dois fatores constituíram os principais gatilhos para quem sofre de Depressão.

Porém as redes sociais amenizaram a tristeza porque suas vantagens foram:

- Possibilitaram conversas entre parentes e amigos que ficaram isolados em suas casas;

- Abriram possibilidades de novos empregos para autônomos como: assistentes virtuais, influenciadores digitais, gamers profissionais, blogueiros de trocas, curtidores de novos aplicativos, entre outros;

- Possibilitaram cursos gratuitos online;

- Abriram possibilidades para cultos religiosos e esotéricos em plataformas digitais.

Todas estas vantagens acima foram e ainda são armas contra a Depressão em pleno isolamento social.

Porém, para a mente não ficar cansada, os profissionais de saúde mental aconselham um intervalo de dez minutos a cada quarenta e cinco minutos que alguém passa em frente ao computador ou ao celular para evitar fadiga mental.

Luciana do Rocio Mallon

#pandemia #saúdemental #redessociais